Artistas do nosso Carnaval

Conheça um pouco da história desses artistas de qualidade inquestionável. Personalidades ilustres que enaltecem a cultura pernambucana com sua musicalidade, mundo afora.

Edgard Moraes

Pernambuco
Edgard Moraes
Créditos: Divulgação

Possui um legado de aproximadamente trezentas composições.

Nascido em Recife, no dia 1 de novembro de 1904.

Edgard Moraes fundou orquestras e participou de diversos blocos do Recife como Pirilampos, Príncipe dos Príncipes, Lobos de Afogados, Um Dia de Carnaval, Camponeses em Folia, Rebeldes Imperial, Corações Futuristas, Turunas de São José, Batutas de São José, Galo Misterioso e Madeira do Rosarinho, sempre tocando seu cavaquinho.

Seu maior destaque se deu no carnaval de 1935, quando gravou em disco Victor, o frevo de rua "Furacão no Frevo" e o frevo canção "Cai no Frevo, Morena". Edgard Moraes compôs marchas de blocos para quase todos os blocos do Recife e foi campeão do carnaval recifense durante vários anos.

General Cinco Estrelas da Folia, como era conhecido, faleceu em 1973, pouco depois do primeiro desfile do Bloco da Saudade, idealizado por ele na marcha Valores do Passado, que presta homenagem a vinte e quatro blocos extintos do Carnaval do Recife. O legado desse compositor pernambucano é de aproximadamente trezentas composições, entre choros, valsas e, principalmente, frevos.