Artistas do nosso Carnaval

Conheça um pouco da história desses artistas de qualidade inquestionável. Personalidades ilustres que enaltecem a cultura pernambucana com sua musicalidade, mundo afora.

Severino Araújo

Pernambuco
Severino Araújo
Créditos: Divulgação

Frevos eram o principal diferencial da sua Orquestra

Músico, compositor, arranjador e maestro. Severino Araújo nasceu em Limoeiro, Pernambuco, e comandou a famosa Orquestra Tabajara por 69 anos.Filho e irmão de músicos (um deles, José Araújo de Oliveira, o Zé Bodega, notabilizou-se como saxofonista), Severino Araújo não poderia seguir outro caminho. A Orquestra Tabajara, a mais antiga em atividade no Brasil, nasceu na Rádio Tabajara de João Pessoa, na paraíba. Severino foi contratado como clarinetista da PRI-4, emissora do governo do Estado, a Rádio Tabajara. E no ano seguinte, com o falecimento do maestro Luna Freire, ele foi convidado para reger a orquestra.

Anos depois, foi para Rio de Janeiro e lá tornou-se requisitado como músico e arranjador, e gravou seus primeiros discos. A estreia, com frevo, naturalmente. Com o cantor Déo, nos vocais, e uma orquestra de estúdio, lançou “Eu vou pra Pernambuco”, em outubro de 1944.

Embora distante de sua terra natal há tantas décadas, Severino Araújo nunca deixou de compor e tocar frevos principal diferencial de sua orquestra. Sua música mais conhecida, no entanto, é o choro Espinha de Bacalhau, composta em 1936. Severino Morreu aos 95 anos.