Artistas do nosso Carnaval

Conheça um pouco da história desses artistas de qualidade inquestionável. Personalidades ilustres que enaltecem a cultura pernambucana com sua musicalidade, mundo afora.

Antônio Nóbrega

Pernambuco
Antônio Nóbrega
Créditos: Divulgação

No frevo, Nóbrega se encontro como artista

Antônio Nóbrega, nasceu no Recife, em 1952,iniciou-se como violinista ainda criança. No final dos anos 1960 já participava da Orquestra de Câmara da Paraíba e da Orquestra Sinfônica do Recife. Em 1970, foi convidado por Ariano Suassuna a integrar o Quinteto Armorial, grupo precursor na criação de uma música de câmara brasileira de raízes populares. Foi a partir desse convite que começou a se dedicar a aprender e estudar os cantos, toques instrumentais, danças e modos de representar dos brincantes, folgazões e artistas populares brasileiros.

Em 1993 lançou o “Na Pancada do Ganzá” com respectivo CD. Em 1997 foi a vez de “Madeira Que Cupim Não Rói”, espetáculo e também CD.No ano de 1999, participou do Festival D’Avignon (França) com o espetáculo “Pernambouc” preparado especialmente para o público francês.

Em 2000, estreou em Lisboa “O Marco do Meio Dia”, apresentado em Paris, Hannover e em mais de vinte cidades brasileiras. O ano de 2002 foi marcado pelo espetáculo “Lunário Perpétuo” e pelo DVD homônimo que teve a direção do cineasta Walter Carvalho. Em 2004 realizou, em parceria com o cineasta Belisário Franca, a série “Danças Brasileiras” apresentada no Canal Futura a partir do mesmo ano.

A partir de 2007, com o espetáculo “Passo”, começou a conciliar o seu trabalho de músico com o de dançarino e coreógrafo. Entre 2006 e 2008 lançou o espetáculo dedicado ao frevo Nove de Frevereiro. Dois CDs e um DVD (também dirigido por Walter Carvalho) registram o espetáculo.

Em 2009 estreou “Naturalmente – Teoria e jogo de uma dança brasileira” e, em 2011, o seu DVD, produzido pelo SESC e mais uma vez dirigido por Walter Carvalho. Tem se apresentado por inúmeros países, entre eles Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Cuba, Rússia e França. Nóbrega é detentor de inúmeros prêmios, entre eles: o TIM, o SHELL, o Mambembe, o APCA e o Conrado Wessel. Recebeu por duas vezes a Comenda do Mérito Cultural.

Juntamente com sua mulher, Rosane Almeida, idealizou e dirige, em São Paulo, o Instituto Brincante, local de cursos, oficinas, mostras e encontros onde procuram apresentar aos próprios brasileiros um Brasil ainda pouco conhecido. Atualmente conclui com Walter Carvalho a realização de um longa-metragem sobre a sua obra, cuja estreia está prevista para o segundo semestre de 2014.

Uma de suas inspirações como artista é o frevo. " O frevo é um patrimônio da humanidade e foi nele que me encontrei como artistas", comenta.